quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Falso Túnel do Tempo

Um túnel é traçado entre o seu presente e um passado não tão longínquo assim. Percebe-se então que o fato de você ter mudado tanto é simplesmente tentando não mudar. E se você não mudou de forma alguma, foi tentando de alguma forma mudar. E que essas mudanças partiram fundamentalmente do próprio ego inflamado.

Calma, é muita informação para apenas um parágrafo.

Perceba o quanto você mudou pelas suas fotos. Perceba o quanto você NÃO mudou pelas mesmas fotos. É melhor observar pelas fotos que você tira de você mesmo. Muitas vezes a posição é a mesma, o olhar é o mesmo. Mas o sorriso, o seu pensamento ou até mesmo a fratura no seu pulso ao segurar a câmera altera alguma coisa.

Mudou. Sem querer ter mudado.
Não mudou. Sem querer não ter mudado.

Ouça aquelas mesmas musicas que você ouvia ha dois anos atrás. Parece pouco tempo, mas se você for comparar vai perceber uma mudança sutil ou até mesmo grotesca sobre o seu “paladar musical”. Digamos que aquelas não te apetecem mais, enquanto aquilo que ouves agora pode ser motivo de banalização pessoal sua. Claro, em grandes casos, você fica ouvindo alguma coisa de antes, ou antes, ouvia algo de agora. Mas perceba pelos MÍSEROS detalhes.



Um túnel é traçado entre o seu presente e um passado não tão longínquo assim.

E esse passado lhe proporcionara deliciosas visões do futuro, pode apostar.

3 comentários:

felipe ! disse...

sim, quando você vê, tudo mudou, mas nada mudou mesmo assim. :]

você já não é o mesmo, mas é, de alguma forma.

ótimo texto ! *--*

Rafael Sacristan disse...

ADOREI o texto petchu, mesmo

Marcinha Luna disse...

simplesmente eu tenho problemas com o tempo! não quero nem saber como ele é, ou na verdade queria conhece-lo em seu intimo!! affs